Diretores da ACIFAS reúnem-se com a prefeita

Pela primeira vez, desde a posse da nova diretoria, o presidente da ACIFAS, Rogerio Rufino, e os diretores Waldemir Schautz, Vitor Dalan, Antonia de Fátima Zaramelo e Alex Feitosa, reuniram-se  na manhã desta segunda-feira (22/03) com a prefeita Ilda Salgado Machado,na sede do Poder Municipal,  com o objetivo de se inteirar de providencias adotadas sobre alguns problemas e discutir formas de contribuir para encaminhamento de soluções.

 

Inicialmente, tratou-se da pandemia do Coronavirus, com a prefeita deixando claro não só sua preocupação permanente com o atendimento da população, como a fiscalização até pessoal que exercita para evitar aglomerações em reuniões ou festinhas de grupos  que desrespeitam as permanentes recomendações das autoridades. Afirmou também que, com exceção do que determina o governo do Estado em seus decretos, a Prefeitura de Fátima do Sul não pretende adotar qualquer medida que sacrifique ainda mais o comércio e as indústrias aqui instaladas.

 

Outro assunto foi a utilização do espaço preparado para abrigar o Polo Industrial. A prefeita informou que três empresas de outros municípios já estão em fase final de preparação documental para se instalarem alí e que micros e pequenas empresas estão sendo consultadas sobre eventual interesse em ocupar a área e aproveitar a oportunidade, uma vez que o asfaltamento do trecho Fátima-Caarapó, já licitado, vai facilitar e muito o transporte de produtos para o sul do Estado.

 

A reunião abordou ainda a possibilidade de se incentivar o turismo de pesca, cuja proposta foi feita em gestão anterior da ACIFAS, e teve como resposta o interesse da municipalidade, que está realizando algumas melhorias relativas ao porto, até que se consiga em momento mais oportuno a ampliação das condições de infraestrutura necessárias ao desenvolvimento da idéia.

 

Finalmente, Rufino abordou pontos sobre a Lei de Liberdade Econômica, que tem apenas hoje vinte e três por cento de aplicação em Fátima do Sul, reivindicando a ampliação da participação do município. São 1.783 CNPJ, o que demonstra sua pujança e daí a necessidade de maior prestigiamento e apoio ao empresariado. A reunião terminou com a certeza de que novos encontros serão realizados.